Lama Migmar Tseten nasceu em 1956 em Chimdok, Gyaltse, no Tibet central. Ele deixou o Tibet com sua família em 1959 e se estabeleceu no sul da Índia.

Em 1970, tornou-se monge e se juntou ao Tibetan Institute em Sarnath, Varanasi, onde estudou filosofia budista, literatura tibetana, sânscrito, inglês e história com o falecido Khenpo Rinchen da escola Sakya, professores das tradições Gelug, Nyingma e Kagyü, bem como professores indianos. Ele foi o primeiro em suas classes, nas quatro linhagens, durante 9 anos.

Em 1980, Lama Migmar recebeu o grau de acharya. No ano seguinte, a pedido de S.S. Sakya Trizin, tornou-se chefe do principal Sakya Monastery em Puruwala e do Sakya Centre em Rajpur, na Índia. Enquanto servia a estes monastérios, Lama Migmar continuou seus estudos e práticas do sutra e do tantra.

Também recebeu transmissão do Lamdre, de Vajrayogini e de outras práticas, de mestres como S.S. Sakya Trizin, S.E. Chogye Trichen Rinpoche, S.E. Ludhing Khenchen Rinpoche e Khenchen Appey Rinpoche.

Em 1990, Lama Migmar tornou-se chefe do Sakya Retreat Center em Barre, fundou o Sakya Institute em Cambridge e o Manjushri Temple em Shrewsbury, todos no estado de Massachusetts, EUA. Além dos programas regulares em Cambridge e Shrewsbury, Lama Migmar ensina e conduz retiros em vários centros budistas dos EUA e atua como capelão budista na Universidade de Harvard.