Ngawang Kunga Lodö Wangchuk Rinchen Jigmé Trinlé, o 42º Sakya Trizin

(Sua Santidade Ratna Vajra Rinpoche) (1974-)

 

Ngawang Kunga Lodö Wangchuk Rinchen Jigmé Trinlé nasceu em 1974, no quinto dia do décimo mês do ano do Tigre de Madeira no 16º ciclo Rabjung (19 de Novembro), de Sua Santidade o 41º Sakya Trizin e Gyalyum Chenmo Phagma Tashi Lhakyi. Mantendo a tradição da família Sakya, seu nobre pai desenhou a sílaba DHῙH com um líquido abençoado em sua língua. Em 23 de novembro, seu nobre pai executou o ritual de purificação Vajravidarana, lhe concedeu o empoderamento de vida de Amitayus e Hayagriva reunidos, e lhe deu o nome Ratna Vajra, que significa ‘Jóia Vajra’. Quando ele alcançara a idade correta, seu pai lhe deu a transmissão para a prática de Manjughosha e deu início a sua educação formal ao introduzir-lhe as trinta letras do alfabeto tibetano.

De seu tutor pessoal, o Venerável Gen Rinchen Sangpo, que foi agraciado com as três qualidades da sabedoria, moralidade e bondade, ele estudou os fundamentos do treinamento tradicional assim como a gramática tibetana e assim por diante, todas as quais ele dominou sem esforços. Desde jovem, ele mostrou uma aguda sabedoria e um íntegro caráter, nunca dizendo qualquer coisa que não fosse verdade, nem mesmo brincando. Independentemente de elas estarem ou não próximas a ele, em toda ocasião que ele via que alguém sofria de uma doença, um animal morto ou alguém enfrentando grande dificuldade, ele chorava devido a sua compaixão incondicional, e sua renuncia era tal que ele nunca teve a mais ligeira das aspirações mundanas. Este e outros sinais que mostram sua iluminada mente foram mencionados pelo Lorde do Dharma, Sakya Pandita, quando ele disse, “aqueles que pertencem à minha família terão estes sinais”

Em 1987 Ratna Vajra Rinpoche conduziu o sétimo grande ritual Vajrakilaya (Phurdrup) para o qual ele tinha memorizado a liturgia inteira e todos os aspectos da execução do ritual com perfeito detalhe. Em 1990, ele se juntou ao colégio Sakya, onde ele completou os seus estudos do veículo das causas, especialmente sob a orientação de Khenchen Lekshé Kunga (também conhecido como Khenpo Migmar Tsering) (1956-1999).

Em particular, ele recebeu de seu nobre pai, Vajradhara o 41º Sakya Trizin, os dois profundos e preciosos ciclos de ensinamentos Lamdré, Tshogshé e Lobshé, seis vezes cada um deles, a Coleção de Sadhanas (sgrub thabs kun btus), a Coleção de Tantras (rgyud sde kun btus), os treze Dharmas dourados (gser chos bcu gsum), pela leitura as transmissões dos trabalhos compilados dos cinco fundadores da tradição Sakya e da Ngorchen Kunga Sangpo e inumeráveis empoderamentos, transmissões e instruções básicas.

Ele seguiu adiante para receber ensinamentos de muitos outros eminentes mestres, como Sua Santidade o 14º Dalai Lama, Kyabjé Chogye Trichen Rinpoche, Kyabjé Luding Khenchen Dorjéchang, Khöndung Gyana Vajra Rinpoche, o jovem Luding Khenpo Kushön Rinpoche, Khenchen Appey Rinpoche, Khenchen Kunga, Wangchuk e Kenchen Lunrig Sengé, dominando a inteira doutrina de ambos sutra e tantra, assim como as ciências comuns.

Em 2015 ele inaugurou o monastério Sakya Tsechen Trinlé Dargyé Ling em Kalimpong, onde ele deu os ensinamentos do Lamdre para uma multidão de aproximadamente dois mil discípulos. Anualmente, ele também visita vários centros de aprendizado, focando suas atividades principalmente em três grandes universidades monásticas da gloriosa tradição Sakya no exílio, onde ele tem exposto os conhecimentos oceânicos de ambos sutra e tantra para muitas centenas de discípulos. Estas linhas apenas revelam uma pequena porção da profunda bondade com a qual Sua Santidade Ratna Vajra Rinpoche, o 42º Sakya Trizin, continua a derramar suas bênçãos sobre nós.