Parinirvana e Cremação do Rinpoche

Carta dos Monges do Mosteiro Jamchen Lhakhang:

Queridos irmãos e irmãs do Dharma,

Como vocês sabem, o grande e precioso mestre, S.E. 25º Chogye Trichen Rinpoche, Detentor do Trono, do Ramo Tsarpa da Tradição Sakya do budismo tibetano, entrou em Parinirvana no dia 22 de janeiro de 2007.

Imediatamente após a entrada do Rinpoche em Parinirvana, o muito Venerável Khenpo Appey Rinpoche assumiu o controle. Isso permitiu a condução perfeita e completa de todos os costumes e tradições herdadas no budismo tibetano relativas à passagem de um mestre iluminado.

Alguns dias depois, S.E. Luding Khenchen Rinpoche chegou da Índia e assumiu a tarefa de supervisionar os ritos de pós-morte. Esses ritos incluíram os pujas baseados em quatro tantras executados todos os dias no Mosteiro Jamchen Lhakhang, Mosteiro dedicado à S.E. Chogye Trichen Rinpoche.

De 22 de janeiro a 6 de fevereiro, Sua Eminência permaneceu no estado de absorção meditativa pós-morte (samadhi). Durante o 7º dia do Samadhi, 10º dia do calendário lunar, arcos-íris apareceram no céu e magníficas formações de nuvens foram vistas.

No dia 9 de fevereiro de 2007, quando Sua Eminência completou seu Samadhi de 16 dias, seu corpo santo foi trazido para seu Mosteiro principal em Boudhanath, em meio a uma grande escolta que se movia solenemente e era liderada por um cortejo de veículos graciosamente adornados. Para a ocasião, muitos cartazes e estandartes enaltecendo suas numerosas qualidades foram erguidos por diferentes Mosteiros e Associações ao longo da estrada entre Narayanthan e Bouddhanath, desde o Centro de Retiro Tsarpa Nyengyu Samten Chöling.

Uma transmissão ao vivo pelo Canal Nepal seguiu a procissão à medida que ela prosseguia lentamente ao longo daquela estrada, sendo saudada em todos os lugares por muitos espectadores, pessoas locais e membros da Sangha. Quando o corpo santo se aproximou de Boudhanath, flores caíram de um helicóptero solenemente suspenso sobre a circunferência da Estupa de Boudhanath. Um arco-íris completamente circular, e uma aura visível a todos, apareceu ao redor do sol, quando o veículo esplendidamente adornado levando o corpo santo de Sua Eminência se aproximou da Estupa. Depois de completar uma circum-ambulação solene ao redor da estupa sagrada de Boudhanath, o corpo santo de Sua Eminência foi trazido para seu quarto privado. Nesse aposento, Sua Eminência concedia audiências para os visitantes regulares do Mosteiro Jamchen.

Durante três dias, após a chegada, os Altos Lamas e dignitários prestaram seus respeitos e louvores ao corpo sagrado, em repouso. ​ No dia 12 de fevereiro de 2007, uma enorme multidão de pessoas se reuniu quando o Corpo Santo foi transferido através da curta distância até o Lamdre Lhakang do Mosteiro Jamchen. A partir desse dia, centenas de pessoas de todos os extratos sociais começaram as visitas diárias para receber bênçãos. Alguns dias mais tarde, pela primeira vez em 62 anos, uma nevasca incomum aconteceu no vale de Kathmandu. Isto foi explicado por mestres altamente realizados, como uma chuva de flores de oferendas.

Cordialmente,

Os membros da Sangha do Mosteiro Jamchen.

 

 *A cerimônia de cremação do Corpo Santo acontecerá no dia 3 de março de 2007. Ela será presidida por S.S. Sakya Trizin.

 Muitos outros dignitários proeminentes das quatro tradições de budismo tibetano também estarão presentes na ocasião.

 

A cremação

A cremação do Corpo Santo do Rinpoche aconteceu em 3 de março de 2007, um dia extraordinário no Vale de Kathmandu, quando nenhuma nuvem encobriu a claridade perfeita do céu.

Os rituais para a cremação de nosso grande mestre começaram de manhã cedo, ao redor de 4h30. Centenas de monges executaram os vários ritos em preparação para o ritual principal — um puja de fogo, contendo oferendas simultâneas às quatro deidades, referentes às quatro direções.

As cerimônias de Hevajra, Vajrasattva, Mahavairochana e Vajrayogini foram presididas por S.S. 41º Sakya Trizin, S.E. Ratna Vajra Rinpoche [atualmente, S.S. 42º Sakya Trizin], S.E. Luding Khenchen Rinpoche e S.E. Luding Khen Rinpoche Jr.

Quando o rito principal da cremação começou, o kudung, ou corpo sagrado, foi levado do Lamdre Lhakhang, onde tinha sido colocado na urna sagrada, para a estupa especial de cremação que foi construída em uma área do Mosteiro Jamchen.

Quando o kudung alcançou a estupa, as vestes externas foram removidas e o corpo foi embrulhado em um pano branco longo e cuidadosamente colocado na estupa. Então, S.S. 41º. Sakya Trizin liderou os Mestres Vajra na circum-ambulação do kudung antes de começar o elaborado ritual de oferecimento de fogo, durante o qual muitos oferecimentos simbólicos foram feitos. Desse modo, a cerimônia de cremação foi completada no curso de várias horas.

Milhares de pessoas vieram receber as últimas bênçãos do kudung e prestar suas homenagens finais a um dos maiores mestres do budismo tibetano. A experiência era uma mistura de emoções, tristeza e [também] alegria. O próprio Rinpoche tinha dito que ele sempre ficava muito triste quando um grande mestre falecia, e certamente todos nós sentimos sua imensa perda. Contudo, também havia um sentimento de assombro jovial e fascinação, pois se tratava de uma oportunidade preciosa para testemunhar a passagem de um ser realizado e muitos discípulos expressaram este conflito de emoções.

Tão logo os rituais se completaram, a estupa foi lacrada de acordo com a tradição. Desse modo, o fogo permaneceu brando, de maneira que quaisquer relíquias permanecessem imperturbadas. Durante esse tempo, foram vistos muitos sinais auspiciosos, como arcos-íris que cercavam o sol. No decorrer da própria cerimônia, várias pessoas informaram ter visto cinco chamas coloridas, enquanto a claridade perfeita do céu permaneceu até depois da estupa ter sido lacrada. As relíquias de ossos e cinzas do Rinpoche foram cuidadosamente coletadas, depois que a estupa de cremação foi aberta no 7º dia. As relíquias foram então preparadas conforme a tradição, com a realização de rituais e recitação de mantras.

As relíquias do Rinpoche foram guardadas em duas estupas: numa pequena e preciosa estupa de relíquias no aposento do Rinpoche, em Jamchen Lhakhang; e numa estupa maior, em outro local no Nepal.

Nós rogamos a você, ó grande guru,
Refúgio santo, mestre dos mestres,
Guie-nos pelo labirinto da confusão,
Por favor, por favor, retorne rapidamente!

Salvador do aperto da visão errônea,
Através do seu exemplo perfeito,
Guie-nos uma vez mais à alegria,
Por favor, por favor, retorne rapidamente!

Fonte: Jamchen Lhakhang Monastery - Nepal

* Traduzido para o português pelo Grupo Wisdom Light

voltar_edited_edited.png