Fundadores da Tradição Sakya

Fundadores das Sub-Escolas da Linhagem

Nyngpo.png

Sachen Kunga Nyingpo

1092-1158

Sachen Künga Nyingpo, filho de Khön Könchok Gyalpo e emanação de Manjushri, nasceu em 1092. Desde a tenra infância, Sachen demonstrou grandes sinais de sabedoria.

 

Aos doze anos, guiado por seu mestre Bari Lotsawa, Sachen Künga Nyingpo meditou   unifocadamente em Manjushri. Depois de fazê-lo por um período contínuo de seis meses, Manjushri apareceu à sua frente e concedeu-lhe ensinamentos sobre libertar-se dos quatro apegos como se segue:

  • Se você é apegado a esta vida, então não é um praticante do Dharma.

  • Se você é apegado ao ciclo da existência, então você não possui renúncia.

  • Se você olha apenas para os seus próprios interesses, então não possui bodhichitta.

  • Se você é apegado a resultados, então não possui a visão.

 

Sachen Künga Nyingma obteve a realização que esse ensinamento continha, como a essência do caminho da perfeição. Recebeu ainda ensinamentos e transmissões de sutras e tantras de  grandes professores, incluindo  seu pai e  Virupa. Foi um homem de imensa virtude e compaixão. Tinha fé imensurável em sua prática e foi um grande professor do Dharma.

 

Sachen Künga Nyingpo transmitiu todos os ensinamentos aos seus dois filhos, Sönam Tsemo e Jetsün Dragpa Gyaltsen. Veio a falecer com 66 anos em 1158, quando suas quatro emanações partiram para quatro terras Puras, para beneficiar os seres sencientes.

Lobpon Sonam Tsemo.png

Lopön Sönam Tsemo

1142 - 1182 

O grande erudito Sönam Tsemo, um dos filhos de Sachen Künga Nyingpo, nasceu em 1142. Ele foi reconhecido como a emanação de Durjaya Chandra na Índia. Sönam Tsemo recebeu ensinamentos e transmissões de seu pai e de Chawa Chökyi Senge. Seus estudos incluíram Prajnaparamita (Perfeição da Sabedoria), Vinaya (Disciplina) e Pramana (Lógica).

Sönam Tsemo foi capaz de transferir a si mesmo para Terras Puras como Potala e atingiu o segundo nível de um Bodhisattva. Aos 41 anos, quanto estava ministrando ensinamentos a oitenta discípulos, obteve um corpo de arco-íris que desapareceu num raio de luz e dissolveu-se no espaço.

Jetsun Dragpa.png

Jetsün Dragpa Gyaltsen

1147 - 1216

Jetsün Dragpa Gyaltsen, o irmão mais novo de Sönam Tsemo, nasceu em 1147. Seus principais professores foram seu pai, Sachen Künga Nyingpo, e seu irmão mais velho, Sönam Tsemo. Foi um grande erudito, meditador e santo. Como seu irmão mais velho, era também capaz de transferir-se para terras espirituais.

 

Dragpa Gyaltsen profetizou que poderia renascer como o imperador no mundo dourado, e poderia tornar-se  perfeitamente realizado depois de mais três renascimentos.

Sakya Pandita.png

Sakya Pandita Kunga Gyeltsen

1182 - 1251

Sakya Pandita Künga Gyaltsen, sobrinho de Jetsün Dragpa Gyaltsen, nasceu em 1182. Seu nascimento foi acompanhado por uma luz clara no céu e marcas em seu corpo anunciavam que se tratava de alguém com grande acumulação de méritos. Ele é renomado por sua erudição e realizações políticas. Sakya Pandita é considerado uma emanação de Manjushri.

 

Sakya Pandita escreveu muitos trabalhos influentes e foi fundamental em fazer as dez ciências completas no Tibete. Alguns desses trabalhos incluem a Diferenciação dos Três Votos, o Tesouro do Conhecimento Relativo à Cognição Ideal e o Tesouro do Conselho Bem Falado. Ele ainda derrotou famosos sábios hindus em debates filosóficos e possuía poderes miraculosos. Foi o primeiro a conseguir êxito em provar a grandiosidade do budismo fora do Tibete.

 

Em 1244, Sakya Pandita aceitou um convite  da corte do príncipe mongol Godan Khan com o propósito de negociar a submissão do Tibete à Mongólia. O príncipe Godan Khan ficou tão impressionado com os poderes de Sakya Pandita que se converteu ao budismo e fez de Sakya Pandita o preceptor religioso.

Aos 70 anos, Sakya Pandita partiu para a terra espiritual do júbilo, tendo atingido e atravessado os cinco caminhos e os dez níveis de um bodhisattva. Tornou-se completamente realizado, como confirmado pelo seu sobrinho Chögyal P'hagpa.

Chogyal Phagpa Gyaltsen.png

Drogön Chögyal P'hagpa

1235 - 1280

Chögyal P'hagpa, o sobrinho de Sakya Pandita, nasceu em 1235. Foi um grande bodhisattva. Obteve maestria em todos os ensinamentos conhecidos no Tibete durante seu tempo e muitos mestres tibetanos de sua época tinham-no em grande consideração.

 

Chögyal P'hagpa continuou como preceptor da corte da Mongólia após o falecimento de seu tio.  Criou o alfabeto mongol, que se tornou o mongol manuscrito. Na China, ordenou incontáveis monges a cada ano e continuou a difundir o Dharma para beneficiar todos os seres. Foi o primeiro monge tibetano que ainda governou partes majoritárias do Tibete, conforme profetizado no Manjushri Mula-tantra.

 

S.S. Dudjom Rinpoche (1904-1988), que foi chefe da tradição Nyingma do budismo tibetano, era considerado uma emanação de Chögyal P'hagpa.

Ngorchen Künga Zangpo_editado.jpg

Ngorchen Künga Zangpo

1382 - 1456

Ngorchen Künga Zangpo foi o fundador da sub-escola Ngor da tradição Sakya. Seus seguidores são chamados Ngorpas.

Nascido em 1382, foi considerado como um dos "dois Küngas versados no tantra". Ele tinha grandes qualidades em ensinar, debater e compor. Ministrou ensinamentos sobre o Lamdre oitenta vezes e sobre o Vajramala sessenta vezes.

Em sua vida, estabeleceu muitos monastérios no Tibet e teve muitos alunos que alcançaram a realização. Ngorchen Künpa Zangpo tornou-se o "Vajradhara da nossa era de desavenças".

Dzongpa Künga Namgyal.jpg

Dzongpa Künga Namgyal